Avançar para o conteúdo principal

VIVER NEWS - ITAMAR FRANCO

Morre, aos 81 anos, o ex-presidente Itamar Franco
O ex-presidente e senador Itamar Franco (PPS), de 81 anos, morreu na manhã deste sábado, 2. Ele estava internado no Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, desde o dia 21 de maio para tratar de leucemia. Desde então, ele permanecia licenciado de suas atividades no Senado. Nos últimos dias, o ex-presidente apresentou um quadro de pneumonia grave e precisou ser transferido para a UTI do hospital.

Baiano no registro civil, Itamar se tornou um dos mais destacados e comentados políticos mineiros das últimas décadas. Para o País, surgiu na eleição presidencial de 1989, como candidato a vice de Fernando Collor de Mello. Terminou por assumir a Presidência da República após o impeachment do ex-governador alagoano, com quem vivia às turras.
Mesmo entre os mais críticos, Itamar costumava ser reconhecido pela retidão ética. Igual reconhecimento ele sempre cobrou em relação ao legado da estabilidade do País. Econômica, com o lançamento do Plano Real durante seu governo, e política, com a transição bem sucedida após o desastroso desfecho da gestão Collor.
Com seu indefectível topete, o ex-presidente também chamou muita atenção pelo estilo intempestivo, muitas vezes enigmático. Protagonizou situações embaraçosas e embates memoráveis. Se dizia nacionalista e abusava era das referências às 'montanhas de Minas'.
Como político, o engenheiro Itamar gostava dos cálculos bem pessoais. Orgulhava-se de ter sido fundador do MDB, posterior PMDB, mas não fazia cerimônia: deixava o partido toda vez que seus interesses eram contrariados.
O ex-presidente também melindrava facilmente e não raro surpreendia aliados com rompantes de fúria. Atribui-se a Tancredo Neves a frase de que Itamar guardava o 'ódio na geladeira'.
Em um ponto, porém, detratores e apoiadores concordam: na política, o acaso costumava conspirar a seu favor.
Trajetória. Itamar nasceu em 28 junho de 1930 a bordo de um navio de cabotagem, no mar entre o Rio de Janeiro e Salvador. A mãe, dona Itália Cautier, havia ficado viúva de Augusto César Stiebler Franco pouco antes do nascimento do filho e o registrou na capital baiana, onde morava um tio.
Mas Itamar cresceu e tomou gosto pela política em Juiz de Fora (MG), origem de sua família. Estudou no Granbery, o mais tradicional colégio da cidade da Zona da Mata mineira. Na rigorosa instituição, vinculada à Igreja Metodista, se tornou destaque do time de basquete.
Concluiu o curso Engenharia Civil em 1955 e naquele mesmo ano estreou na política se filiando ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Em vão, tentou se eleger vereador em 1958 e vice-prefeito em 1962. Alcançou o primeiro cargo público - a prefeitura da cidade - cinco anos depois, já filiado ao antigo MDB após o golpe militar de 1964 e o estabelecimento do bipartidarismo. Ficou no Executivo municipal até 1971. No ano seguinte, conquistou um novo mandado na prefeitura, mas em 1974 renunciou e foi eleito senador por Minas Gerais.
Já no PMDB, após o restabelecimento do pluripartidarismo, Itamar foi reeleito para mais um mandato de senador em 1982, na chapa que levou Tancredo Neves ao governo de Minas. Em 1986, deixou o PMDB e filiou-se ao PL para disputar o governo de Minas. Acabou derrotado justamente pelo peemedebista Newton Cardoso, que havia lhe fechado as portas no antigo partido.
Itamar voltou ao Senado, participou dos trabalhos da Assembleia Constituinte, mas antes de encerrar o mandato aceitou o convite do então jovem governador de Alagoas, Fernando Collor de Mello, para compor como vice a chapa vitoriosa na campanha presidencial de 1989. O senador por Minas deixou então o PL para ingressar no obscuro Partido da Reconstrução Nacional (PRN).
As rusgas com Collor começaram ainda na campanha. Tanto que o presidenciável teria solicitado uma consulta ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saber se poderia trocar seu candidato a vice.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A FORÇA DO QUERER | Tema de Abertura | Caetano Veloso - O Quereres

Guilherme Berenguer cotado para protagonista de minissérie bíblica

Guilherme Berenguer, já na reta final de gravações de “Vidas em Jogo”, é um nome bastante cotado para viver o protagonista da minissérie sobre “José do Egito”. Alexandre Avancini, diretor, pretende iniciar as gravações em julho.

Via: Flávio Ricco

Giovanna Lancellotti: Faz sucesso ao exibir seios em Gabriela.

Giovanna Lancellotti causou um grande alvoroço ao aparecer com os seios à mostra em “Gabriela”, durante uma cena de banho, após a personagem perder a virgindade. Durante a exibição, a intérprete de Lindinalva virou comentário nas redes sociais, atraindo ainda mais o desejo dos marmanjos em vê-la numa publicação nua. Mas a atriz, que só tem 19 anos, diz que não pensa no assunto. "Recebi alguns convites para ensaios sensuais e apesar de estar com um personagem sensual na TV isso não quer dizer que necessariamente tenha que ser sensual na minha vida pessoal. Acho que sou muito nova para pensar em fotos muito sensuais ou ensaio nu nesse momento", diz.
Fonte: Extra/Retrados da Vida

VEM AÍ | Marido en Alquiler

Entrevista a los protaganistas de la novela Marido en Alquiler (Fina Estampa) muy pronto por Telemundo

A FORÇA DO QUERER | Abertura

VALE TUDO - CAP. 169



ANJO SELVAGEM | Episódio 136 -25/02/2013 (TVI Ficção - Portugal)

ÚLTIMO EPISÓDIO | Equador (Episódio 028 Último Episódio - 13/04/2013) TVI - Portugal

ÚLTIMO EPISÓDIO | Equador (Episódio 028 - 13/04/2013) TVI - Portugal

«Equador» 

baseado na obra homónima de Miguel Sousa Tavares, sucesso ímpar no mercado literário nacional e além fronteiras.
Esta história, com um final inesperado e surpreendente, tem como pano de fundo a beleza selvagem do arquipélago equatorial, com as suas praias de areia fina e floresta de vegetação luxuriante. Equador é a história de um homem que ousou levar o seu destino até às últimas consequências.

SANGUE BOM | Capítulo 144 - Últimas Semanas - 14/10/2013 (Globo - Brasil)